Strategic Sourcing: O poder dos dados no redesign e na reengenharia dos seus MPDVs

Uncategorized | 31 08 2022

Você sabe o que é Strategic Sourcing e por que esse modelo de compras é tão eficiente? A gente te conta aqui embaixo! 

 

O que é Strategic Sourcing?

 

Há alguns anos, o setor de compras tem utilizado o modelo tradicional de aquisição de produtos e serviços, onde o profissional faz a cotação do custo final de um projeto através de apenas alguns fornecedores em busca do menor preço. Parece ótimo, não é? 

 

Mas o problema desse modelo de cotação é que ele desconsidera fatores muito importantes, que estão atrelados a diversos pontos da cadeia de suprimentos e que impactam diretamente o custo de produção de uma peça. Falando de maneira bem simples, se o sourcing fosse um iceberg, ele seria apenas aquela ponta visível acima do mar, enquanto uma infinidade de outras possibilidades estão escondidas no fundo do oceano.  

 

Foi a partir da necessidade de uma solução muito mais completa, que nos permitisse avaliar de maneira mais estratégica os aspectos de um projeto, que surgiu o strategic sourcing, uma metodologia de compras que analisa muito mais profundamente todos os custos envolvidos nesse projeto, o que nos ajuda a reduzir perdas, diminuir os gastos e otimizar a produção. 

 

Strategic Sourcing: muito além do preço

 

De uma forma geral, é como se existissem dois modelos de cotação. O primeiro, que faz a cotação do custo final com poucos fornecedores e o segundo, muito mais completo, que além de ter acesso a uma rede muito maior e mais diversa de fornecedores, também consegue rastrear todos os itens de custos envolvidos em um projeto, desde a matéria-prima, passando pela mão-de-obra necessária para a produção, o tempo e o custo de cubagem, o impacto de carbono total, a volatilidade dos preços dos insumos necessários para a produção total desse projeto e muito mais. Fica fácil perceber qual dos dois modelos traz mais benefícios, né? 

 

O poder dos dados na cotação dos custos

 

Que o strategic sourcing é uma solução mais completa e muito mais benéfica para a cotação dos custos do seu projeto você já sabe. O que talvez você não saiba é como é possível ter acesso a tantos dados para poder otimizar a produção das suas peças. Aqui na Rise, nós utilizamos uma tecnologia proprietária, chamada DEEP,  a primeira plataforma de negociação orientada a dados para execução de materiais no ponto de venda.

 

Com a DEEP, a gente consegue analisar a peça e tudo que a compõe: matéria-prima, processos industriais, volume para transporte, dados de entrega e impacto de carbono. Além disso, nós também conseguimos fazer uma projeção futura dos preços desses insumos para os próximos meses, o que nos permite um planejamento muito maior para antecipar possíveis aumentos no valor das principais commodities utilizadas na produção dessas peças. 

 

O Strategic Sourcing e seus benefícios na prática

 

Agora que você já entendeu o que é o Strategic Sourcing e os seus benefícios, nós vamos te explicar como é possível aplicá-lo, na prática, à produção de materiais de ponto de venda. 

 

Muitas vezes acostumados a serem atendidos por agências que não entendem tão profundamente de execução, quando os nossos clientes chegam até nós, eles costumam querer o máximo de transparência na composição de custos dos seus projetos. Entender o que pode estar encarecendo uma peça e quais ajustes de engenharia ou substituição de matéria-prima podem diminuir esse custo são algumas das soluções que conseguimos alcançar através dessa análise completa do portfólio de produtos de um cliente, mas existem diversas outras vantagens na aplicação do strategic sourcing para um projeto. Na Rise, a gente aplica esses dados em quatro frentes: 

 

  • Redesign e reengenharia orientados a dados
  • Negociações estruturadas
  • Otimização logística e field services
  • Redução de impacto ambiental

 

No post de hoje, nós vamos focar em explicar melhor apenas o redesign e a reengenharia orientados a dados para que você possa entender como eles funcionam.

 

 

Redesign e Reengenharia orientados a dados: um Raio-x no seu portfólio

 

Você consegue perceber a diferença entre esses dois displays? À primeira vista, pode parecer que não existem tantas mudanças em relação ao design dessas duas peças, mas o que talvez você não saiba é que, muitas vezes, são os pequenos detalhes que trazem grandes diferenças para a otimização de uma peça. 

 

Mais do que apenas agregar valor estético, o design inteligente também precisa ser funcional. Nesse post aqui, a gente aborda o conceito de Smart Design e como aplicá-lo ao ponto de venda. 

 

Ao fazer uma análise aprofundada do primeiro display, nós conseguimos encontrar alguns pontos de melhoria:

 

  • Excesso de parafusos
  • Tempo excessivo nos processos de dobra
  • Tempo excessivo nos processos de solda
  • Tempo excessivo de montagem da peça em campo
  • Baixo aproveitamento da cubagem logística

 

 

Nós chamamos essa análise de Raio-x, já que conseguimos olhar com profundidade cada mínimo detalhe de uma peça e todos os itens que a compõem. Isso significa que, desde o parafuso utilizado na produção até o tempo necessário para a instalação desse display são estudados pela nossa plataforma. Com todos esses dados em mãos, conseguimos desenvolver soluções muito mais assertivas, que nos permitem trazer diversas vantagens de custo. 

 

Aqui, por exemplo, nós identificamos uma oportunidade de otimização ao substituir o sistema de parafusagem pelo de encaixe, o que reduziu a necessidade de solda na produção da peça e trouxe mais facilidade e velocidade na montagem em campo. 

 

E sabe quando a gente diz que são os pequenos detalhes que fazem uma enorme diferença? Pois é. Através do redesign e da reengenharia dessa peça, nós conseguimos alguns resultados bem impressionantes, como:

 

  • 10% de redução em custo de mão-de-obra
  • 41% de ganho em cubagem e transporte
  • 15% de redução de custo de matéria-prima
  • 60% de otimização de montagem

 

Quer descobrir como trazer mais eficiência para os seus projetos? Entre em contato com a gente! 🙂

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Relacionados

Ver todas do blog